Como é voar pela Aerolíneas Argentinas – uma avaliação positiva

Denis Carvalho 11 · março · 2013

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

A Aerolíneas Argentinas disputa com a Iberia o posto de companhia aérea mais odiada entre os leitores dos Melhores Destinos. As duas aliás tem a mesma nota no Ranking MD de Companhias Aéreas – com média de 5,6 só ficam à frente das obscuras Air Italy e Taag. São tantas as reclamações que por um tempo até hesitamos em publicar as promoções da companhia argentina, apelidada carinhosamente pelos leitores de “Errolíneas Assassinas”. Mas será que os serviços da empresa estatal são de fato tão ruins ou será que ela paga por sua fama, após tantas idas e vindas entre privatizações e estatizações? Disposto a por lenha nessa discussão, o leitor Vinícius Garcia da Silva fez algo que muitos consideram impossível: uma avaliação positiva da companhia. Segundo ele, não se pode esperar da Aerolíneas um tratamento de Emirates, mas a argentina não está longe de nossas GOL e TAM. Será? Leia a avaliação e tire suas conclusões!

Meu nome é Vinícius e há algum tempo acompanho as promoções e matérias do Melhores Destinos. Já viajei ao Chile com as dicas postadas por vocês e indico sempre aos amigos interessados em viajar gastando pouco. Acompanhando recentemente as promoções do MD, especificamente da Aerolíneas Argentinas para Sydney, na Austrália, me surpreendi com tamanha rejeição dos leitores para com a companhia. Fiquei sem entender, pois há pouco havia feito uma série de viagens pela Argentina e fiquei satisfeitíssimo com os serviços da empresa. Daí veio a vontade de relatar pelo menos um dos meus trechos, para quem sabe mudar um pouco a concepção de alguns extremistas radicais anti-Aerolíneas perante a empresa.

Brincadeiras à parte, acho importante minha avaliação, haja visto que os destinos escolhidos por mim são operados exclusivamente por duas companhia aéreas: Aerolíneas e LAN, sendo a última com pouquíssimas opções de voos.

Compra

Em julho do ano passado, realizei a compra das minhas passagens, que incluíam no roteiro Ushuaia e El Calafate, na Patagônia Argentina, e Buenos Aires. A compra foi efetuada através do site da companhia, mas o pagamento não. A Aerolíneas reserva por 48 horas os dados referentes àquela aquisição no portal Virtually There. Ali sim é possível efetuar o pagamento, além de acessar diversas informações sobre os destinos escolhidos, tais como previsão do tempo na data de chegada, pontos de interesse, etc. Excetuando a maneira diferente de pagamento, o sistema é simplificado e 100% em português. Um dia após a confirmação da compra, já estava com os bilhetes em mãos.

Um mês antes da viagem, dois trechos sofreram alterações no horário. Um deles foi adiantado e o outro atrasado, ambos em uma hora. Os avisos foram feitos através de e-mail e imediatamente ouve emissão de novos bilhetes. Ponto para Aerolíneas!

Embarque

Enfim, dia do embarque e a viagem era longa. O voo AR1277 com destino ao Aeroporto Internacional Ezeiza, em Buenos Aires, partiria de Guarulhos às 2h10 da manhã, com pouso previsto para as 5h05. Como eu vinha de Belo Horizonte, cheguei a São Paulo por volta das 22 horas do dia anterior e logo fiz meu check-in, sem filas ou complicações.

Ultrapassei meu limite de bagagens em 3 kg e nada me foi cobrado. Vale lembrar que a franquia de bagagens da Aerolíneas e demais companhias para voos entre Brasil e Argentina é de apenas 20 kg. Para voos domésticos a empresa  permite o despacho de até 15kg. Ultrapassei o limite em todos os trechos e não paguei nada, sempre ouvindo dos simpáticos atendentes da companhia “no passa nada”.

Voo

O voo estava vazio e à 01h40 (nunca vi tamanho adiantamento) o pushback já havia se iniciado. A previsão de três horas de voo também foi superada e pousamos em Buenos Aires às 04h35. A aeronave era um Boeing 737-700, semelhante aos aviões da GOL.

Como todos comentam, é realmente uma aeronave mais antiga, com poltronas em couro escuro, espaço interno reduzido e serviço de bordo singelo. Uma hora após a decolagem foi servido um sanduíche frio com presunto de peito de peru, queijo e requeijão, acompanhado de alfajor branco e balas. Para beber, sucos, água e refrigerantes. Essa foi a refeição padrão para todos os trecho em que voei. O entretenimento ficou por conta da revista de bordo da companhia, em espanhol.

Buenos Aires a Ushuaia

A conexão para Ushuaia dar-se-ia às 14:20 em outro aeroporto da capital, o Aeroparque. Nove horas de espera entre um voo e outro e uma surpresa: a Aerolíneas oferece transporte gratuito entre os dois aeroportos em caso de conexão. Basta apresentar seu cartão de embarque no guichê da companhia e retirar o voucher do traslado, a ser realizado pela empresa Manuel Tienda Leon. Economizei aproximadamente 200 pesos, o equivalente a R$ 100. Mais um ponto positivo para a Aerolíneas!

Aeroporto Malvinas Argentinas (Ushuaia)

Chá de aeroporto e às 13h45 foi iniciado o embarque. Saímos no horário previsto e tínhamos previsão de chegada à capital da Província de Terra del Fuego às 17h55. É altamente aconselhável a escolha do assento na janela. Seja de qual lado for, a vista dos picos nevados e da Cordilheira dos Andes é de tirar o fôlego. Momentos antes do pouso todos estavam estáticos com seus rostos colados nas janelas. Muitos europeus visitam essa parte da Patagônia e, ao contrário de Buenos Aires, neste voo os brasileiros eram minoria. Às 17h30, pousávamos no fim do mundo, como é conhecida a cidade de Ushuaia, sem nenhum imprevisto.

Outros voos

Nos dias seguintes realizei mais alguns trechos pela Aerolíneas (Ushuaia – El Calafate / El Calafate – Buenos Aires / Buenos Aires – São Paulo). Em todas as oportunidades os horários foram cumpridos à risca, sem qualquer contratempo. Vale lembrar que os aeroportos de Ushuaia e El Calafate não são regidos pelo Argentina2000, órgão público semelhante a Infraero no Brasil. Eles são privatizados e isso implica em uma taxa de embarque paga à parte, no guichê da empresa (London Supply) responsável pela operação do aeroporto. As taxas variam de acordo com a localidade. Salvo engano, estão em torno de 25 pesos por pessoa.

Outro fator de destaque foi o preço. Todos os trechos, já incluídas as taxas, ficaram por R$ 1.210. Levando em consideração o fato de ser uma viagem internacional, na qual você conhece três cidades diferentes, e dada a distância entre os destinos, fiquei bastante satisfeito.

É isso. Não voem pela Aerolíneas com grandes expectativas e você se surpreenderá. Para quem está acostumado com GOL e TAM, sinceramente, não vi grandes diferenças. Aprovo e recomendo!

Agradecemos ao Vinícius pelo ótimo relato e convidamos os demais leitores que voaram com a Aerolíneas a deixar suas opiniões aqui no post e no Ranking de Companhias Aéreas. Se você fez ou vai fazer algum voo e quer avaliá-lo aqui para o Melhores Destinos entre em contato pelo e-mail dicas@melhoresdestinos.com.br

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe