Emirates e Qantas anunciam parceria global de aviação

Denis Carvalho 10 · setembro · 2012

A Emirates e a Qantas, duas das melhores companhias aéreas do mundo, anunciaram uma nova parceria global de compartilhamento de voos. Pelo acordo, a companhia australiana mudará seu hub de voos europeus de Singapura para Dubai e, assim, começará “uma extensiva relação comercial” com a Emirates, segundo palavras das companhias. Nos bastidores, contudo, o acordo é visto como o primeiro passo para que a companhia árabe assuma o controle da Qantas.

A parceria de codesharing tem validade de dez anos, e inclui preços, vendas e agendamentos coordenados, bem como um modelo de partilha de benefícios. Inicialmente, nenhuma das duas companhias assumirá participação na outra.

A parceria fará com que a Qantas, juntamente com a inquilina Emirates, seja a única companhia aérea a operar no Terminal Internacional 3 de Dubai. As duas companhias, em conjunto, oferecerão 98 serviços semanais entre a Austrália e a cidade, incluindo quatro voos diários do A380.

Com a Emirates voando com a maior frota de A380 do mundo – são 23 aeronaves desse modelo –, e a adição de 12 A380 da Qantas, serão agora 35 no total, de modo que muitos voos para a Europa, incluindo Londres, Paris, Moscou, Amsterdã, Munique e Roma, também serão realizados na maior aeronave do planeta.

Para os clientes da Emirates, a rede australiana Qantas oferecerá uma rede doméstica de mais de 50 destinos e cerca de 5 mil voos por semana. As companhias aéreas também coordenarão seus respectivos serviços trans-Tasmânia entre Austrália e Nova Zelândia, com a Emirates oferecendo melhores horários para voos para Christchurch e Auckland – e incluindo a introdução de serviços diários da Emirates com o A380 na rota Melbourne-Auckland em outubro.

Os acordos de milhagem de Emirates e Qantas também serão alinhados. As companhias prometem dar aos clientes “oportunidades expandidas” para acumular e resgatar pontos, com acesso aos benefícios de status de ambos os programas, acesso ao lounge e prioridade no check-in e no embarque”.

As companhias aéreas apresentarão pedidos de autorização para a Australian Competition and Consumer Commission (ACCC) e outras autoridades reguladoras, a fim de iniciar o planejamento comercial. Sujeitos a aprovações regulatórias, prevê-se que os acordos de parceria entrarão em vigor em abril de 2013.

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe
  • Ítalo

    É, o que parece é que a draga financeira em que o setor de aviação civil se encontra será resolvido pela estratégia de concentração por parte dos grupos com maior gordura financeira. Vamos ver como terminará isso…

  • Thiago Castro

    Não vejo a hora de ir pra Austrália de Emirates (ou Qantas) num A380!!!! 🙂

  • ARTHUR MENDONCA

    Pelo visto perdemos mais uma cia aérea Brasileira, agora só resta a AzulTrip e Passaredo, lembrabdo que a AzulTripe seu fundador e maior acionista é norte americano.

  • Danton Muller

    cia aerea brasileira desde quando?

    qantas é australiana e emirates é do emiados árabes unidos