Melhores Destinos acompanha visita do A380 ao Brasil

Denis Carvalho 24 · março · 2012

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

Cinco anos após sua primeira visita, o Airbus A380 voltou a Brasil para mais uma parada em sua world tour. A convite da TAM, parceira da Airbus, o Melhores Destinos esteve hoje no Aeroporto de Guarulhos e conheceu de perto o maior avião de passageiros da história. Os números do A380 são impressionantes: são mais de 24 metros de altura e mais de 72 metros de comprimento, que garantem uma capacidade de até 853 passageiros em uma improvável configuração de classe única em seus dois andares (a Air Austral pretende usá-lo dessa forma). Todos esses dados, no entanto, parecem pouco diante da imponência da aeronave.

A380 no aeroporto de Guarulhos

Único blog ou veículo de Imprensa a acompanhar este último dia de visitas -hoje mesmo o A380 decola para o Chile – o Melhores Destinos fez parte de um grupo de funcionários e pilotos da TAM e demais convidados, que após uma recepção no auditório do aeroporto, seguiu em ônibus até chegar ao A380.

Gigante

Nossa primeira preocupação era com relação à referência, mas logo dissipou-se. Para nossa sorte, em frente ao A380 MSN4 estava um Boeing 747 da British. Sim, pela primeira vez o jumbo pareceu acanhado.

Chegando enfim ao local, o clima era de festa. É no mínimo curioso ver o entusiasmo de comandantes experientes, mecânicos e funcionários que passam a vida lidando com aeronaves de todos os tipos diante do A380. Não faltam fotos, poses, brincadeiras e, é claro, sonhos de quando o superjumbo finalmente deixará de ser apenas um ilustre visitante por aqui. “A Latam tem interesse, mas enquanto os aeroportos do Brasil não tiverem estrutura é difícil. Talvez a LAN compre antes”, comenta um piloto, sem conter um suspiro: “Não vejo a hora de voar em um desses”.

Não é difícil entender a reação das pessoas. O avião é realmente impressionante para qualquer pessoa, quanto mais para quem vive e é apaixonado pelo mundo da aviação. O A380 impressiona por sua altura e pelo tamanho descomunal de sua cauda e asas. De uma ponta a outra são quase 80 metros. Mais uma vez é difícil não comparar com o B747 – o formato reto na parte superior pode ser considerado por alguns menos elegante que as curvas do Boeing, mas oferecem mais espaço interno e torna o conjunto harmonioso.

Todos a bordo

Por dentro, o modelo de testes exige imaginação: não há revestimentos e apenas exemplos de poltronas e bagageiros. O interior exibe muita fiação, aparelhagem usada nas medições de voo e muitos galões azuis, que são usados pela Airbus para simular o peso dos passageiros. Um cartaz para os visitantes explica que são os passageiros perfeitos: nunca sentem fome, sede nem enjoo. 🙂

O trajeto organizado para os visitantes começa pelo deck inferior, chamado de “principal” pela empresa. Há uma escada na parte dianteira da aeronave logo após a entrada, onde também está a cabine da tripulação. Subimos ao andar superior e a cabine parece muito ampla. Nos modelos em operação este setor é destinado à primeira classe e Executiva, dependendo da empresa.

Um cartaz informa aos visitantes que o A380 MSN4 foi o segundo avião de testes a voar, em 2005, sendo submetido a condições normais e extremas de pressão, temperatura e altitude. A aeronave iniciou os testes com motores Rolls Royce Trent 900, depois substituídos por turbinas Engine Alliance GP7200. O MSN4 já acumula 3.600 horas no ar e cerca de 900 voos.

Em seguida, há uma série de poltronas, usadas por convidados durante voos especiais. É possível ter uma pequena ideia de espaço – o que é irrelevante, já que a configuração depende da companhia. der uma forma geral, parece que o espaço interno foi bem projetado pela Airbus.

Mais à frente, poltronas de classe econômica e uma mesa. Nessa hora é possível ter uma boa ideia da dimensão do avião, tanto na largura quanto no comprimento. As janelas, que não são grandes, dão ideia da altura com as pessoas pequenas lá embaixo – uma visão diferente da que estamos habituados nas demais aeronaves.

No andar de baixo

Uma escada caracol estreita no fundo da aeronave também liga os dois decks. por ela chegamos à “classe econômica”, onde a Airbus instalou algumas poucas poltronas e bagageiros para dar ideia da ocupação da cabine. Das janelas é possível admirar o tamanho das asas. um cartaz informa que são 845 m² no total (371 m²) de cada lado. Há ainda uma comparação com outros jatos, como o concorrente B747 (510 m²), o A320 (123 m²)  e o B737 (125 m²).

 

Para se ter uma ideia, a área das asas equivale a duas quadras de basquete ou três de tênis ou 57 vezes as asas de um Cessna 152 – todas comparações constantes no cartaz da Airbus. na prática, muita gente vai viajar vendo apenas as asas, que além de longas são bem largas.

Aqui também ficam sanitários e  a cabine de engenharia do MSN4, com câmeras e monitores para que os especialistas da Airbus acompanhem os testes e medições durante o voo – uma das poltronas está até rasgada, mostrando que realmente o superjumbo já voou bastante pelo mundo a fora, para alegria dos amantes da aviação de todos os cantos do planeta.

Vem para o Brasil?

Com a visita do A380 mais uma vez surgem as especulações sobre o início das operações comerciais do jato no Brasil. Várias companhias demonstram interesse em trazer o superjumbo para cá, entre elas a Qatar e a Emirates. Esta última chegou a fazer uma solicitação à Infraero e recebeu o aval para operar em alguns aeroportos, mas ainda não se animou pela falta de estrutura dos terminais brasileiros. O problema não seriam as pistas, mas sim o embarque e desembarque de mais de 500 passageiros e as longas filas na chegada ao Brasil, que certamente trariam insatisfação e reclamações.

A expectativa da Airbus é vender 41 A380 na América Latina até 2030, mas até agora nenhuma negócio foi fechado pela fabricante na região. Hoje, existem 71 unidades do A380 em operação e 253 encomendas firmes de 19 clientes. Além da e Emirates, operam a aeronave as companhias Lufthansa, Korean Air, China Southern, Qantas Airways, Air France e Singapore Airlines.

Vale lembrar que a imagem do modelo sofreu um baque no fim do ano passado, quando as companhias encontraram fissuras em alguns modelos e as autoridades europeias determinaram uma inspeção em nível global dos 71 jatos já entregues.

 

A380 facts – alguns números e curiosidades

  • O A380 demorou mais de dez anos e custou cerca de 12 bilhões de euros (R$ 28,8 bilhões) para ser desenvolvido.
  • A aeronave tem 72,72 metros de comprimento; 79,75 metros de envergadura e 24,09 metros de altura. É o maior avião comercial já construído
  • O preço de tabela do A380 é de US$ 389,9 milhões
  • A aeronave entrou em serviço em 2007 e até março de 2012, 71 unidades haviam sido entregues
  • 19 companhias aéreas já encomendaram 253 aeronaves A380-800
  • O A380 tem autonomia de voo para percorrer 15,4 mil km (poderia ir de São Paulo a Sidney sem escalas)
  • Com tanto espaço para configurar a aeronave, as companhias aéreas costumam a pedir layouts inusitados. Korean Air e Emirates, por exemplo, instalaram bares e um lounge em seus A380. Os coreanos foram além e mandaram construir uma loja de free shop na parte de trás do avião.
  • Durante a decolagem, as asas do A380, flexíveis, podem se deslocar até 4 metros do ponto que ficam quando o avião está parado

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe