Como é voar no A380, o maior avião do mundo, com a Air France

Denis Carvalho 6 · maio · 2013

O Airbus A380 é o maior avião de passageiros do mundo e voar nesse gigante dos ares é o sonho de muitos amantes da aviação. Algumas  companhias, como a Emirates, há tempos desejam colocar jato, que tem capacidade para até  850 pessoas, em suas rotas para o Brasil, mas os esforços têm esbarrado na falta de estrutura dos aeroportos brasileiros. Enquanto aguardamos voos do A380 saindo do Brasil, convidamos você a dar uma volta no gigante da Air France pelo menos virtualmente. Nosso leitor Leonardo Bruno Gonçalves fez a rota de Nova York a Paris com a Air France após aproveitar uma promoção divulgada pelo Melhores Destinos e escreveu essa ótima avaliação sobre a experiência com o A380. Acompanhe!

Air France A380 Capa

Decidi fazer a viagem ao ler um post de promoção no MD. Era uma oferta da Delta de voos pra Europa com um stop-over nos EUA. O primeiro trecho foi Galeão x Nova Iorque com uma conexão em Atlanta. Pra minha sorte e surpresa o trecho Nova Iorque x Paris seria com a Air France. E o melhor, num A380! A volta era Paris x Galeão com uma conexão em Montreal e voando 747. Depois fui de Montreal até Atlanta de CRJ700.

Compra

O processo de compra foi simples e rápido. Comprei diretamente no site da Delta e não tive nenhuma dificuldade. Consegui parcelar em seis vezes sem juros. Tive problemas apenas para comprar assentos-conforto para os voos JFK-CDG e CDG-YUL (Montreal). Na Delta, disseram-me que não poderiam me vender porque o voo seria operado por uma aeronave da Air France. Na Air France, me disseram que não poderiam me vender porque o bilhete não havia sido emitido por eles. Enfim, fiquei sem poder comprar os assentos-conforto.

Check-in

Havíamos chegado a Nova Iorque pela manhã. Fomos pra um hotel descansar já que o nosso voo pra Paris seria às 19h10. Chegamos para o check-in no tempo certo. Conversei com um atendente da Air France (no balcão de vendas) sobre a compra do assento-conforto. Ele nos colocou no upper deck do A380 num Seat Plus sem cobrar nada! Já no check-in, a atendente que nos atendeu foi um pouco grossa, impaciente e quis até cobrar excesso de bagagem sem razão. Após conversar com um outro atendente, tudo foi resolvido. Embarque sem problemas.

Air France A380
Avião

Bom, conforme já disse, a aeronave do trecho Nova Iorque x Paris foi o A380-800.  Ao adentrar na aeronave você já consegue confirmar toda aquela expectativa criada antes do voo. O avião é realmente grande e muito imponente. Sentamos na fileira 88, bem no fundo, e a configuração era 2-3-2. A ambientação conta com uma música agradável e iluminação aconchegante. A recepção da tripulação foi cortês  mas sem exageros.

A380 Air France interna

A limpeza estava impecável. O espaço entre as fileiras era muito bom e a poltrona muito confortável. Sentamos na primeira fileira após uma paredinha e por isso tinha uma tela grande na nossa frente. Mas as poltronas contavam com uma tela individual para cada passageiro. Durante o voo eu li um pouco, comi e dormi e achei a aeronave muito confortável e espaçosa.

Serviço

Fomos atendidos somente por comissários (homens) e o atendimento foi impecável. Estavam sempre circulando pela cabine apostos para servir a quem os solicitasse. Serviram vinho e champanhe antes da decolagem. Após a decolagem, eles distribuíram fones de ouvido e tapa-olhos. Travesseiros e mantas já haviam sobre as poltronas quando embarcamos. Todos de ótima qualidade.

A380 Air France cabine Refeições
Bom, na refeição serviram uma bandeja com diversas coisas. O prato principal foi tilápia com arroz à grega e um molhinho. A salada era semente de papoula com tiras de salmão (sushi de salmão). De sobremesa tinha um bolinho bem gostoso com doce de leite e chocolate e uma papinha de maçã. Para beber havia uma variedade de sucos, refrigerantes, cervejas, vinhos e água Perrier. Os talheres eram de plástico mas era feito de um material muito resistente. Haviam bebidas a todo momento sendo servidas durante o voo.

IMG_0007

Entretenimento
Havia um monitor tátil para cada passageiro. O sistema de entretenimento dispunha de filmes, seriados, musicais, jogos e mapa com todos os detalhes do voo. Além disso, era possível assistir a três câmeras externas posicionadas no alto da cauda, no trem de pouco e no nariz do A380. Logo que embarcamos também foram distribuídos jornais. Não explorei muito o serviço de entretenimento da aeronave, fiquei somente assistindo ao progresso do voo e as câmeras.

IMG_0005

 

Chegada

O desembarque em Paris (CDG) foi tranquilo. Apesar do tamanho da aeronave, a descida dos passageiros foi relativamente rápida e sem nenhuma dificuldade. De uma forma geral, o voo foi impecável.

IMG_0030

Conclusão

Na minha opinião, vale muito a pena voar com a Air France. Tirando o detalhe da atendente do check-in, todos os demais funcionários foram extremamente corteses e simpáticos. O ponto forte da Air France pra mim foi o serviço de bordo, mas a companhia tem que melhorar o treinamento para os agentes de aeroporto. Quanto ao A380, ele  é espetacular e dispensa mais comentários!

 

Agradecemos ao Leonardo pela excelente avaliação, que certamente vai deixar muitas pessoas ansiosas pela chegada do A380 no Brasil. E você? Já voou com o gigante da Airbus? Tem vontade de conhecê-lo? Deixe sua opinião nos comentários e participe! Se quiser avaliar alguma companhia aérea para o Melhores Destinos entre em contato pelo e-mail dicas@melhoresdestinos.com.br!

Veja mais fotos do voo e do A380 da Air France:

Publicado por

Denis Carvalho

Editor chefe

  • Vinicius Condina

    Parabéns. Ótimo relato! Meu sonho andar em um desses.

    Só uma pergunta. Eu não entendi bem, mas seu destino final era Paris certo? O numero de escalas compensava o preço? Parece cansativo. Abraço

    • Federico Greco

      Vinicius, eu tambem realizei o mesmo vôo. É muito cansativo, mas o preço compensa tudo. Eu saí de Fortaleza no sábado as 16h e só cheguei em Paris na segunda às 06:00 da manhã. Aproximadamente 34h de viagem. Abraços

    • Evandro Sperandio
    • Thiago Castro

      Acho que o preço compensa sim, mas acho q a idéia era poder fazer o stop nos EUA, ou seja, vc iria para os EUA e Europa na mesma viagem. E fazendo o stop, não ficaria tão cansativo assim.

  • John T Duarte

    As pessoas seguem umas às outras como manadas…

    Faz duas semanas viajei no novo 777 que faz SP Miami pela TAM.

    Avião com 4 meses de uso e um pouco maior que os antigos A330.

    Resultado: Avião com pessoas espremidas, com mais de 300 lugares, uma desgraça.

    Se o avião tem qq tipo de probleminha ao pousar por exemplo, é capaz dos passageiros morrerem uns pisoteando os outros…

    Mas…. as pessoas adoram…

    Imagina então entrar numa coisa para mais de 500 pessoas… 500 seres se apertando e respirando o mesmo ar infestado de bactérias…

    Mesmo assim…. é novidade..e o povo (gentalha sem noção) adora.

    Esses aviões são bons é pra Cias aéreas, somente.

    • Thiago Castro

      Nossa, vc pareceu o rabugento agora. O cara mesmo falou que o espaço entre as poltronas era bom e as pessoas desceram de forma rápida. Pelo relato, me pareceu melhor do q esses 737 da Gol q eu tenho q aturar por aqui. Um século pra embarcar e outro para desembarcar!!!

      Do jeito q vc fala a impressão que dá é que vc só voa de jatinho particular para no máximo 8 pessoas!!! rs

    • Dalcione Rossato

      Eu quero num futuro próximo viajar num "avião mãe" com 7.000 pessoas abordo!!!

      Não importa quantos tem abordo e sim a estrutura do avião e do aeroporto para uma saída tranquila.

    • Guilherme Ortale

      Vip é outra coisa né ?!

      Como está o seu Global Express de U$ 45 milhões de dólares ?

      Não gosta de avião grande, vá de navio então, tem bastante espaço e ar fresco pra respirar durante dias até chegar ao destino.

      PS: (a título de curiosidade para quem não sabe do que fala, o a380 foi homologado para evacuar todos os 873 passageiros em menos de 90 segundos NO ESCURO com METADE das saídas de emergência)
      http://www.youtube.com/watch?v=XIaovi1JWyY

    • iannis zazelis

      Que comentário mais sem embasamento nenhum, já que é assim compre seu avião e voe sozinho, quer conforto compre primeira classe, pior que a "gentalha sem noção" que voa em um avião comum é a "gentalha sem noção" que come mortadela e arrota caviar.

      E empresas e consumidores não são inimigas, se é bom pra eles pode refletir em melhores tarifas, melhor atendimento e melhor custo benefício, basta usar o seu poder de consumo…

  • Thiago Castro

    Não entendi algumas coisas no relato:

    "Chegamos para o check-in no tempo certo. Conversei com um atendente da Air France (no balcão de vendas) sobre a compra do assento-conforto. Ele nos colocou no upper deck do A380 num Seat Plus sem cobrar nada! Já no check-in, a atendente que nos atendeu foi um pouco grossa, impaciente e quis até cobrar excesso de bagagem sem razão. Após conversar com um outro atendente, tudo foi resolvido."

    Então, com qtos atendentes vc falou no check-in. Lendo, pareceu q deu tudo certo, aí deu errado, aí deu certo de novo.

    "Sentamos na fileira 88, bem no fundo, e a configuração era 2-3-2."

    "Sentamos na primeira fileira após uma paredinha e por isso tinha uma tela grande na nossa frente."

    Então a fileira 88 é a primeira depois de um espaço para os comissários e/ou banheiros? É isso?

    Outra coisa: vc falou q a configuração era 2-3-2, mas eu vi foto com 2-4-2 e uma outra com 3 poltronas no canto (não dava pra ver o resto). Então, essas fotos vc pegou na internet e/ou elas são da parte de baixo do avião?

    • 'Renato Monteir

      Tive essa mesma duvida.

      Nas fotos tem configuração 3-4-3 e tem 2-4-2, só não vi a que você citou 2-3-2. Você disse upper deck, mas você entrou pelo main deck e foi tirando foto? Não tirou nenhuma da executiva nem da primeira?

      Outra duvida a fileira 88 não é após a "paredinha", no mapa seria a 81.

      @Thiago, o problema foi no check-in pelo que eu entendi, mas quem concedeu o assento plus foi a atendente da loja de venda de passagens. Geralmente é assim mesmo, o staff da loja tem mais boa vontade que a do check-in.

      Detalhes do mapa de assentos:
      http://www.seatplans.com/files/Seat-Plans/Air-Fra

      • Renato, nós usamos algumas imagens Wikimedia Commons para ilustrar o post além das enviadas pelo leitor

    • Sim, Thiago, nós usamos algumas imagens Wikimedia Commons (licença de uso permitida) para ilustrar, que certamente são do deck inferior.

  • Robiara Ubiratan Bec

    Eu fiz o mesmo vôo, uma experiência única, o único problema foi que a Gol se recusou a converter as milhas para esse trecho.

  • Fábio Barboza

    Leonardo, adorei o seu post. Parabéns!

    Para mim chegou em excelente hora, já que estou próximo de voar neste mesmo techo, também no vôo AF-007, só que na Business. O seu "trip report" ajudou a aplacar um pouco a minha ansiedade. Fiquei mais convicto ainda de que será uma excelente experiência, como foi a sua.

    Grande abraço e boa viagem a todos!

  • Dann Souza

    Fiz o trecho Paris x Nova York x Rio de Delta, e o primeiro trecho foi operado no A380-800, e foi muito tranquilo. Também enfrentei o mesmo problema dos assentos economy premium, a Delta jogava pra AF e vice versa, mas no geral foi bom rs

  • Márcio Sampai

    John, tenho uma visão parecida com a sua. É claro que aviões wide-body (2 corredores), por serem mais largos, oferecem uma sensação maior de espaço, mas o pitch entre as poltronas (e que no meu caso, que tenho 1,86m, é o que importa mais) é o mesmo (ou até menor) que aviões narrow-body como o 737 e o A320. Por isso, não entendo como tem gente que fica reclamando voar p/ os EUA de 737 na Gol ou na Copa (entendam, por favor, estou falando da questão de espaço somente, não estou falando de opções de entretenimento ou serviço de bordo).

    Digo mais: excluindo os antigos B747, DC-10 e MD-11 da Varig (estes sim, espaçosos, e mesmo assim os aviões que vinham da fábrica com a configuração da companhia), os melhores vôos que fiz na econômica, em questão de espaço da poltrona, foram nos novos Airbus da Avianca e nos E-Jets da Azul. O restante (Gol, LAN, Tam, TAP, American, etc.) é tudo um aperto só (inclusive o 777 e o A330). Imagino mais de 500 pessoas no mesmo vôo…

    Sobre o post em si, foi dito que a configuração dos assentos era 2-3-2. A informação está correta? Nenhuma foto publicada mostra esta configuração.

  • Laufram Costa

    Oi pessoal, eu fiz também esse voo com a AIR FRANCE JFK CDG, no entanto, eu não tive a mesma sorte que o Denis, não tive upgrade, e como tenho 1,89cm sofri pra caramba. Para vcs terem uma idéia a volta de Paris até Atlanta foi no Boing 777 e pasmem, tinha muito mais espaço entre as poltronas (claro que isso depende das configurações de cada empresa em cada avião). No mais, concordo plenamente com o Denis, bom entretenimento, bebidas, comidas e bom atendimento.

    Abraços a todos e obrigado MD por nos proporcionar ótimos preços e a realização de nossos sonhos.

    • Thiago Castro

      Eu entendo oq vc quis dizer e concordo contigo – o importante é o pitch e não o tamanho da aeronave. Contudo, no relato, ele informou que o espaço entre as poltronas era muito bom, o que não é o caso dos aviões da Gol e Copa.

  • Phellipe Chiesi

    Também voei em um desse, porém a cia era China Southern airlines e o trecho Guangzhou – Los Angeles.

    O andar inferior era um terço First Class e dois terços Economica enquanto o andar superior dois terços Bussines Class e um terço economica, que foi a parte que fiquei.

    No fundo do avião há uma escada unindo os decks, porém o acesso é restrito. Também há camarotes para a tripulaçao instalados no deck superior os quais consegui ver por ficar de pé ali bebendo um pouco.

    Achei a aeronave muito boa e o voo tranquilo, a decolagem impressionando pois não se percebe o esforço das turbinas para levantar esse monstro e o pouso bem suave, acredito que principalmente no deck superior.

    O que achei bem estranho foi sair de Guangzhou as 21:00 do dia 2/11/12 e chegar em Los Angeles as 19:00 horas do mesmo dia 2/11/12

  • John T Duarte

    Oi, minha intenção foi só expor um ponto de vista.

    Esqueci de mencionar que gostei do relato.

    Simplesmente acho um amontoado de gente. (Para pegar as malas saindo de um 777 lotado a gente leva mais ou menos uma hora e meia em SP)

    Que o ser humano segue outros da mesma espécie no efeito "manada"…isso é um fato. Alguns até seguem outros de outras espécies.

    O termo (gentalha sem noção) realmente foi um erro meu. Não deveria ter escrito. Não tem como editar. Não quis ofender ninguém.

    Só me expressei mal (de forma exagerada)

    • George

      John T Duarte. Acho fantástico o teu ponto de vista.

      Então o problema é o Boeing 777? Ele que é responsável por atrasar a entrega de bagagens no aeroporto? Não a falta de uma melhor logística e eficiência do aeroporto? Rsrsrsrs

      Achei esses comentários bem sem noção da realidade atual. Porque eu digo atual? Porque você está com sua percepção de realidade "parada" nos anos 70, 80, quando a aviação, seja ela em qual classe tarifária, tinha ainda um certo glamour. Hoje não. Hoje ela é mais democrática e aceita praticamente quase todas as classes sociais. Sim, todos podem viajar, mas para viajar bem deve-se pagar um preço para isso. Premium Economy, Business e First Class estão aí justamente para proporcionar um nível de conforto e conveniência cada vez melhor.

      Não quer voar apertado? Pague uma classe acima.

      Não consegue pagar o valor da classe acima? Vamos nos conformar e aceitar se o serviço oferecido te levou de A a B da melhor maneira possível?

      E não sei a razão de tanta lenga lenga com o pessoal a reclamar que os novos 777 da TAM são apertados. Eles sempre tiveram esse layout de 10 assentos por fileiras, mas parece que só agora as pessoas resolveram se incomodar com ela. Agora que tem um AVOD com qualidade. Enfim….

  • Roberta Giordano

    Esses posts sobre o A380, me fizeram reviver a mesma sensação , quando viajei pela primeira vez no "747- Jumbo"..nossa eu fiquei maravilhada, nunca vou me esquecer, era um Jumbo da Alitália…que saudade. Adorei seu relato…

  • Marcos Sobral

    Não tão grosseiramente como você mas compartilho de sua opinião. Avião grande só é bom para as companhias aéreas. Acho que é mais confortável em termos de espaço os menores.

    Voltei de Miami em um a380 que não tinha espaço nem para respirar. Quando o cara abaixava a poltrona da frente ela ficava a um palmo do meu nariz. Quando abaixava a minha o cara de trás dava joelhada pra reclamar do aperto.

    Voltei para minha cidade em um A319 novinho. Depois de passar 8 horas espremido quando entrei no A319 notei logo que era (um pouco) mais espaçoso.

    Ou seja, avião grande dá pra apertar mais gente, fede, demora para desembarcar e embarcar. Avião pequeno é mais espaçoso e mais confortável. Quem já viajou de Azul sabe o que eu to dizendo.

    • Marcos Sobral

      Corrigindo: voltei de Miami em um A330.

  • Thiago Fernando

    Ótimo relato e experiência, peguei a promoção da semana seguinte para Amsterdam pela Delta também e fiz stop-over em NY e MCO isso foi em dezembro/12. Não tive a mesma sorte de pegar para Paris com o a380.

    Para os que estão com tantas dúvidas sobre a configuração 2-3-2 tratasse da "Premium Economy" dos a380 da AF com 38 assentos localizados no Upper Deck, e a fileira 88 está exatamente atras dessa "paredinha" que é um "Bassinet". Seguei abaixo a fonte das informações e detalhamento dos assentos para os que estão em dúvidas.
    http://www.seatguru.com/airlines/Air_France/Air_F

  • Eduardo BT

    Muito legal seu post!

    Eu voei no A380 da Lufthansa e diferente do que alguns relatam como receio de voar em um avião com tantas pessoas, não se nota isso na prática.

    Primeiro porque o avião é todo segmentado, depois os dois andares tiram essa percepção, e na entrada e saída do avião não tem fila porque mais de um finger é usado para tal.

    Voamos em 3 pessoas, 2 na Business no primeiro andar e 1 na economy.

    Para a Business tudo ótimo, mas para a economy, em cima da asa, notei uma certa trepidação durante o voo nessa área. Fora isso, a configuração 3-4-3 é péssima pra quem vai na janela sozinho ou no meio, é como voar de 737 ou similar durante muitas horas, nada muda.

    Durante o voo, ao descermos do primeiro piso para o "térreo" (rs) e tentarmos voltar, as aeromoças nos barraram. Tivemos que conversar um certo tempo pois não queriam nem deixar a gente voltar pra pegar o ticket do assento.

    Sobre o avião o que não gostei foi o comportamento do mesmo em voo. Enquanto qualquer outro avião que já voei decola entre 30 segundos e 45 segundos de corrida o A380 levou 1:35!!!!! Isso nos dá uma angústia pois ele demora muito pra ganhar velocidade. Além disto, ele não sobe rápido, vai ganhando altitude lentamente o que também nos deixa apreensivos no avião (será que vai subir mesmo). Depois em cruzeio sem problemas. Mas ao descer, com motor reduzido e em passar em nuvens tipo cumulus o avião parece "bater asas" o que dá uma sensação desconfortável.

    Porém, isso que cito são interpretações pessoais, nada de regra, pode ser minha sensação mas não as dos demais passageiros.

    Fato é que: não há inconveniente nenhum em o avião ter 100 ou 1000 passageiros, vai se poder entrar e sair praticamente no mesmo tempo pois a forma de atuação é modificada pelo porte do avião! Fator 2 é que o 777 é um avião mais confortável em voo sim, não falo em poltrona, mas no comportamento do avião como aeronave, ou seja, ele balança menos, reage menos a ventos e nuves, etc, fora que o seu pouso é impressionamente mais suave e utiliza menos pista!

  • Fernando Carlos Loba

    Mês passado (abril) fiz o trecho Recife/Panamá num 737-700 e Panamá/Las Vegas num 737-800 da Copa Airlines e achei excelente em termos de conforto, o pitch é maior que TAM, GOL, AA, United, etc. É por isso, entre outros detalhes, que a Copa vem se destacando.

  • Rafael Pimenta

    Viajei no a330 da tap ano passado, e apesar do serviço de otima qualidade e da grande variedade de entretenimento a bordo, o aperto realmente é de mais. fui na fileira do meio, junto com minha irmã e meus pais, e sinceramente é extremamente desconfortavel. tanto os a330 quanto os 767 e 777, sao configurados para carregarem muita gente, isso os torna lucrativos para a empresa, porem para os passageiros é algo sofrivel. digamos q os a330 poderiam ser chamados realmente de onibus aereo, porque ate um onibus na hora do rush em grandes cidades como rio e sp tem mais espaço que eles na classe economica. depois fui num a319 que achei bem espaçoso e por fim num a321, esse sim tinha espaço de sobra.

  • Pingback: Como é voar no A380 da Air France, o maior avião do mundo()

  • Elton Souza

    Configuração dos assentos 3 ou 4 é tortura, odeio isso, prefiro configuração 2 assentos por fila, só compro passagem se tiver assentos livres na janela ou do lado